Rodrigo Calixto

Heranças
Heranças
Heranças
Heranças

Heranças

2015

As raízes culturais são o elo entre o passado e o presente, dão identidade aos povos, formam a memória de uma nação. No Brasil, a colonização portuguesa teve forte influência na música, na pintura, nas esculturas e na arquitetura. A azulejaria nas construções brasileiras veio dessa época, no princípio para proteger os casarios do sol escaldante dos trópicos e do excesso de chuvas e, a partir de 1930, como uma nova forma de decoração. Azulejo deriva do árabe “Al-zulaij”, que significa pequena pedra polida.

Um dado curioso, relevante para o artista, é o fato de que devido a falência das 15 capitanias hereditárias, Tomé de Souza chega ao Brasil em 1549, trazendo consigo recursos materiais e de mão de obra especializada, para enfim, criarem uma prosperidade na instauração do primeiro governo geral do Brasil.

Em suas experimentações, o artista provoca na obra 15 diferentes formas de oxidação, acentuando as particularidades de cada território estampado.

Heranças é um retrato desse legado cultural, algumas vezes escondido pelo crescimento das grandes cidades. Aqui, neste pequeno objeto, o latão toma emprestado do ouro a cor, a raridade e, sobretudo, o sublime. Traz força àquilo que é forte por natureza: a hereditariedade.

    Ficha Técnica

  • Artista: Rodrigo Calixto
    Obra: "Heranças"
    Ano: 2015
    Dimensões da obra: 53cm x 83cm x 4cm
    Tiragem: 15 unidades + 2 P.A.

    Materiais

  • Latão e Acrílico

  • Técnicas

  • Estampagem manual